CAFÉ DO PRÓXIMO


UMA ATITUDE MUDA TUDO

A gentileza é a essência do ser humano. Quem não é suficientemente gentil não é suficientemente humano. [Joseph Joubert]

Tem sido recorrente nos últimos tempos campanhas que aderem e incentivam a edificação de um mundo melhor, em comum, estes movimentos parecem reconhecer a premissa de que a construção deste mundo começa com pequenos gestos praticados por nós no dia a dia. Pequenas e gratuitas gentilezas a unir-nos ao nosso semelhante em uma corrente do bem. Quanto à recompensa? Reside a gentileza em doar-se em gestos e atos sem esperar nada em troca. Mas é certo que a ausência de tal faculdade contribuirá para a decadência do humano em atitudes que revelam indescritíveis barbáries, e que também nos leva a contestar nossa própria humanidade.

A ideia que já corre o mundo há alguns anos é simpática e também muito simples, você toma um café pago por alguém e pode, se quiser, retribuir a gentileza deixando um café pago para o próximo. Este hábito do “Café Pendente” ou “Café do Próximo” foi inspirado no livro The Hanging Coffee – na história um personagem toma seu café e ao pagar a conta deixa pago também um café pendente para o próximo cliente que vier.

Este gesto de solidariedade apareceu pela primeira vez na cidade Italiana de Nápoles com o nome “café sospeso”. Através das redes sociais este também interpretado como voto de confiança rompeu fronteiras. No Brasil essa iniciativa começou no Rio de Janeiro e estendendo-se para além de suas divisas chegou à cidade de São Paulo, precisamente no Ekoa Café - Vila Madalena. Algumas pessoas deixam pago mais que um café, eventualmente deixam um refeição completa, pratos específicos e até sobremesas, disse Marisa – proprietária do Ekoa Café, em entrevista ao site hypeness.

A HISTÓRIA
SOBRE O CAFÉ PENDENTE CIRCULA NA INTERNET A HISTÓRIA

Entramos em um pequeno café na Bélgica com um amigo meu e fizemos nosso pedido. Enquanto estamos a aproximar-nos da mesa, duas pessoas chegam e vão para o balcão. - Cinco cafés, por favor. Dois deles para nós e três suspensos. – Eles pagaram a conta, pegaram em dois e saíram. Perguntei ao meu amigo: 
- O que são esses cafés suspensos? 
Meu amigo respondeu-me: 
- Espera e vais ver. 

Algumas pessoas mais entraram. Duas meninas pediram um café cada, pagaram e foram embora. A ordem seguinte foi feita para sete cafés e foi feita por três advogados – três para eles e quatro “suspensos” eles saem. De repente, um homem vestido com roupas gastas que parece um mendigo chega na porta e pede cordialmente: - Você tem um café suspenso?

Resumindo, as pessoas pagam com antecedência um café que servirá para quem não pode pagar uma bebida quente. Esta tradição começou em Nápoles, mas espalhou-se por todo o mundo e em alguns lugares é possível encomendar não só cafés “suspensos”, mas também um sanduíche ou refeição inteira.

Esse tipo de caridade, apareceu pela primeira vez em Nápoles. As pessoas pagam antecipadamente o café a alguém que não pode permitir-se ao luxo de uma xícara de café quente. Deixavam também nos estabelecimentos, não só o café, mas também comida. Esse costume ultrapassou as fronteiras da Itália e se difundiu em muitas cidades de todo o mundo.

Shirley Basílio | 2 commentários

2 Comentários:

Acho a ideia sensacional. Ja tinha lido sobre isso ha uns 2 anos e queria, mas queria muito que o "Café suspenso" se popularizasse aqui no Brasil.
Mais um texto show! Parabéns por expor suas ideias de maneira tão clara e agradável de se ler.

Também achei o máximo. Mas, infelizmente ainda existe muita desconfiança quanto a honestidade do gesto aqui no Brasil.

Postar um comentário